1. Skip to Menu
  2. Skip to Content
  3. Skip to Footer

Mais um trunfo empresarial e de promoção da Ribeira Grande

Emanuel Roveredo, portador de um sorriso largo, chegou ao Teatro Ribeiragrandense, carregando dezenas de queijadas de feijão, em plena Festa do Chá, para ao lado dos responsáveis máximos da autarquia municipal e da Associação de Turismo da Ribeira Grande, respeitando a receita de seus avós, apresentar a nova menina bonita e saborosa da gastronomia local.




Alexandre Gaudêncio, presidente e Tânia Fonseca, vice-presidente da Câmara Municipal da Ribeira Grande fizeram questão de estarem presentes em mais um momento relevante para a localidade, quer no campo empresarial, quer no plano da promoção e divulgação das potencialidades do concelho.

O Presidente da Câmara Municipal não escondeu o gosto por este produto e para o qual não regateou elogios. “A queijada de feijão da Ribeira Grande é um produto único no mercado e através dele promovemos o concelho e o que de melhor por aqui se faz. Este é um exemplo do que queremos para o futuro, ou seja, que os nossos produtos sejam cada vez mais conhecidos, que proporcione cada vez mais economia local e gere mais emprego. Estamos a promover um produto e, por inerência, promovemos o concelho e valorizamos um empresário – Emanuel Roveredo – que muito tem dado à nossa economia”

Alexandre Gaudêncio enumerou algumas das características da queijada de feijão que fazem dela um doce muito apreciado e procurado. “É, sem dúvida, uma queijada única, desde logo por ser feita com feijão branco. Isso representa bem a diferenciação desde doce em relação aos outros”, referiu.

Esta queijada mantém a tradição e todo o processo de confecção é manual, o que para o Presidente da Câmara Municipal  “reforça a originalidade da mesma e o labor que é aplicado na sua confeção”

A Ribeira Grande mantém a conquista do seu lugar no mapa e a conceitualização dos produtos aqui produzidos fazem crer que o concelho está numa escala ascendente, cada vez mais solidificada. Hoje é já possível sentir-se a procura pelo bom chá aqui produzido e os licores de eleição. O incremento do turismo tem provocado uma procura que ultrapassa as melhores expetativas.  “Este enquadramento que procuramos fazer dos produtos característicos da Ribeira Grande faz parte da estratégia do concelho ao nível daquilo que somos diferenciadores, únicos e melhores.”

Nesta cerimónia, o lançamento, foi feito pela responsável da Associação de Turismo da Ribeira Grande recordando que no ano transacto na Figueira da Foz, por altura do 1º congresso de gastronomia, esta queijada granjeou enorme sucesso e com a disponibilidade pelo empresário Emanuel Roveredo foi considerada a altura ideal para dar á Ribeira Grande a sua queijada de feijão. Genuína e respeitadora da originalidade tornando-a “uma delícia!”

“Ribeira Grande está de parabéns! Há mais um motivo para os turistas nos visitarem!”
Emanuel Roveredo não deixou de referir a sua avó por á cerca de cinquenta  anos ter começado a confeccionar esta queijada, hoje consagrada e muito procurada. Fabrico diário, garantia de frescura, e com um sabor muito próprio é apresentada numa embalagem que tem estampada a fachada da empresa produtora por conter caraterísticas muito vincadas da região, no campo arquitetónico.

A certificação desta queijada fica já garantida por Alexandre Gaudêncio que como esmerado apreciador fez questão de levar uma embalagem para casa, autografada por Emanuel Roveredo.

Também no Facebook

Últimas